Ano Novo com mais Saúde

4ª crónica do Maria na Linha e a primeira de 2020!

Queria começar por desejar um Feliz Ano Novo a todos! Que seja um ano de muita saúde e alegria; e que em 2020 consigamos ser felizes, consigamos realizar os nossos objetivos e que continuemos a trabalhar juntos no nosso projeto de vida saudável.

Espero que tenham entrado no novo ano da melhor forma possível e que tenham aproveitado a época das festividades junto daqueles que mais gostam.

É um facto que durante as semanas que antecedem o Natal e na semana anterior à Passagem de Ano, parece que entramos numa outra realidade; alteramos rotinas, abrimos mais exceções ao nosso estilo de vida habitual, refletimos sobre o ano que acabou e no próximo que está por vir, e vivemos um clima que é único e típico desta época. Tudo isto é natural e na minha opinião, saudável também. Acho que é importante aproveitarmos a época para abrandar, para não nos cobrarmos tanto, vivermos o momento e cometermos alguns extras, que por norma não fazem parte da nossa rotina. No entanto, é importante termos a consciência de que o Natal e a Passagem de Ano são festejados em 4 dias apenas; que depois disso, a vida irá seguir normalmente. É importante não cometer excessos desnecessários e ignorar, temporariamente, tudo aquilo que sabemos que é saudável e que aplicamos no nosso dia-a-dia, pois após as festividades poderá ser difícil voltar ao ritmo.

Por outro lado, quando um novo ano inicia, temos a tendência de estabelecer metas e objetivos, de sonhar com novos sucessos, de desejar mudanças na nossa vida e acabamos por encarar a época como um recomeço. E se é certo que considero importante fazermos este tipo de reflexão, também acho importante sermos realistas quando o fazemos.

Por vezes somos demasiado exigentes e ambiciosos com aquilo que desejamos e acabamos por correr o risco de nos desiludirmos facilmente e de termos de lidar com o insucesso. Se pensarmos bem, dificilmente vamos conseguir mudar do dia para a noite. Mudar hábitos leva tempo. Alcançar a maioria dos objetivos que delineamos para o novo ano, leva tempo.

Muitas das metas costumam estar relacionadas com a saúde, com a alimentação e com o peso; e de facto estas questões devem ser prioridades. Devemos investir sempre na nossa saúde, tentar melhorá-la, estarmos atentos aos sinais que podem surgir, evitar determinados riscos e apostar na prevenção. No entanto, não é necessário cobrarmo-nos em demasia! Todo este processo não tem de ser complexo e muito menos difícil ou causador de sofrimento ou stress. É importante aligeirar a situação e tentar alcançar pequenas etapas, com o devido respeito pelas capacidades de cada um; pois pequenos gestos podem fazer total diferença.

Algo que deve ser feito, é começar por estabelecer objetivos menos vagos e metas mais alcançáveis, a curto e longo prazo. Mudanças radicais são arriscadas e por isso, se estabelecermos metas mais atingíveis, mais facilmente conseguiremos evoluir e chegar aos objetivos que pretendemos. Em vez de se estabelecer metas como, “ser mais saudável”, “perder x kilos”, “ir todos os dias ao ginásio”, etc; tentemos estabelecer metas mais específicas como por exemplo “ler mais rótulos alimentares”, “cozinhar mais vezes em casa”, “reduzir a quantidade de sal que se adiciona às refeições”, “incluir as frutas e os vegetais na maioria das refeições diárias”, “andar mais a pé”, “ir mais uma vez por semana ao ginásio”, “utilizar menos o elevador e o carro”, “fazer mais atividades ao ar-livre” etc.

Ser mais saudável não é fazer a dieta X ou eliminar o alimento Y; mas sim, um conjunto de ações que num todo, permitem que tenhamos mais saúde. Inclui fazer uma alimentação mais equilibrada, à base de alimentos naturais, refeições caseiras, preparações culinárias simples, praticar com maior regularidade atividade física e ter um estilo de vida mais ativo.

Deste modo, e ajustando à realidade de cada um, deixo sugestões de metas para se ter um ano mais saudável:

. Adotar maioritariamente um padrão alimentar mediterrânico, ou seja, ter uma alimentação cuja base seja de produtos frescos e naturais como os hortofrutícolas (frutas e vegetais), cereais integrais, azeite, frutos oleaginosos (mais conhecidos por frutos secos), leguminosas, peixe e ervas aromáticas.

. Utilizar preparações culinárias mais simples e optar por consumir maioritariamente refeições feitas em casa.

. Manter uma organização que permita um planeamento semanal de refeições, uma melhor gestão das compras necessárias e dos ingredientes disponíveis em casa.

. Dedicar mais tempo à cozinha e experimentar novas receitas e sabores.

. Reduzir a ingestão de alimentos processados.

. Criar um espaço de refeições positivo e harmonioso, tentando incluir todos os elementos familiares na preparação e confeção dos alimentos e fazer as refeições em família, num ambiente calmo e descontraído.

. Incluir na rotina mais atividades ao ar-live e ter um estilo de vida mais ativo, seja através do desporto, de passeios a pé ou de bicicleta, corridas ou caminhadas de grupo.

. Escolher a água como bebida de eleição.

. Investir na saúde e procurar o apoio de profissionais da área, sempre que for necessário esclarecer dúvidas e preocupações.

. Dedicar mais tempo ao cuidado com a saúde mental, procurando atividades que tragam tranquilidade e felicidade.

Estas são apenas algumas das minhas sugestões, mas sugiro que pensem também nas vossas e se quiserem, as partilhem nos comentários.

Aguardo-vos para a próxima crónica e até lá, mantenham-se na linha!

1 comentário em “Ano Novo com mais Saúde

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Translate »